País

GNR diz que atuou durante os realojamentos de imigrantes no Zmar a pedido da Proteção Civil

Zmar Eco Experience, complexo turístico

NUNO VEIGA

A Guarda Nacional Republicana indica ainda que a operação decorreu "sem incidentes".

A GNR esclareceu que acompanhou hoje de madrugada a operação para realojar no complexo Zmar os imigrantes que trabalham na agricultura na sequência de um pedido da Proteção Civil Municipal de Odemira.

Em comunicado, a GNR explica que a sua atuação surge em resposta a um pedido da Proteção Civil Municipal de Odemira "para garantir as condições de segurança no transporte dos cidadãos a deslocar para as instalações do 'ZMar Eco Experience'".

A Guarda Nacional Republicana indica ainda que a operação, que decorreu pelas 04:00 e "sem incidentes", contou com o reforço do Comando Territorial de Beja e da Unidade de Intervenção.

Proprietários falam em operação desproporcionada e sem explicações ou plano de convivência

Nas imagens captadas pela SIC, é possível observar que a GNR mobilizou a unidade de intervenção com dezenas de homens armados e alguns cães. Para os proprietários, a operação levada a cabo ela GNR foi desproporcionada e sem explicações ou plano de convivência.

Em declarações à Lusa, o responsável pela Proteção Civil no Alentejo disse hoje de manhã que tinham sido realojados cerca de 50 imigrantes no Zmar e na pousada da Juventude de Almograve e que todas as pessoas estavam negativas para o novo coronavírus, que provoca a covid-19.

Segundo o responsável, no Zmar foram realojadas cerca de 30 pessoas e na Pousada da Juventude em Almograve 21.

  • Merkel: mãe e verbo da Alemanha moderna

    Angela Merkel

    Carinhosamente chamada pelos alemães de "Mutti" (mãe), protagonizou um estilo único de fazer política na Alemanha. Não era uma grande oradora, nem fazia discursos inspiradores, mas a postura pragmática valeu-lhe respeito e admiração. "Merkeln" passou a ser verbo na Alemanha, em alusão à forma como a chanceler toma decisões.

    Ana Luísa Monteiro