País

GNR diz que atuou durante os realojamentos de imigrantes no Zmar a pedido da Proteção Civil

Zmar Eco Experience, complexo turístico

NUNO VEIGA

A Guarda Nacional Republicana indica ainda que a operação decorreu "sem incidentes".

A GNR esclareceu que acompanhou hoje de madrugada a operação para realojar no complexo Zmar os imigrantes que trabalham na agricultura na sequência de um pedido da Proteção Civil Municipal de Odemira.

Em comunicado, a GNR explica que a sua atuação surge em resposta a um pedido da Proteção Civil Municipal de Odemira "para garantir as condições de segurança no transporte dos cidadãos a deslocar para as instalações do 'ZMar Eco Experience'".

A Guarda Nacional Republicana indica ainda que a operação, que decorreu pelas 04:00 e "sem incidentes", contou com o reforço do Comando Territorial de Beja e da Unidade de Intervenção.

Proprietários falam em operação desproporcionada e sem explicações ou plano de convivência

Nas imagens captadas pela SIC, é possível observar que a GNR mobilizou a unidade de intervenção com dezenas de homens armados e alguns cães. Para os proprietários, a operação levada a cabo ela GNR foi desproporcionada e sem explicações ou plano de convivência.

Em declarações à Lusa, o responsável pela Proteção Civil no Alentejo disse hoje de manhã que tinham sido realojados cerca de 50 imigrantes no Zmar e na pousada da Juventude de Almograve e que todas as pessoas estavam negativas para o novo coronavírus, que provoca a covid-19.

Segundo o responsável, no Zmar foram realojadas cerca de 30 pessoas e na Pousada da Juventude em Almograve 21.

  • 8:23