Desporto

Conselho Fiscal do Benfica iliba Rui Costa

Gualter Fatia

As suspeitas de violação de estatutos do clube tinham sido levantadas por um grupo de sócios.

A acusação era de que a empresa Footlab, da qual Rui Costa era proprietário, tinha negócios com o Benfica, entre eles, a venda de atletas e a instalação de uma escola de futebol.

A suspeita tinha sido levantada por um grupo de sócios. Francisco Benítez, líder do movimento "Servir o Benfica", mais dois sócios das águias, enviaram uma carta ao Conselho Fiscal dos “encarnados” onde falam de uma violação dos estatutos do clube por parte de Rui Costa. Contudo, a resposta do Conselho Fiscal do clube dos encarnado é de que Rui Costa não violou os estatutos do Benfica.

O braço direito de Luís Filipe Vieira, detido desde quarta-feira, já tinha desmentido as acusações numa carta enviada ao Conselho Fiscal.

Em comunicado, avançado pelo jornal Record, o Conselho Fiscal diz que as relações comerciais entre a empresa e o Benfica aconteceram antes de outubro do ano passado, altura em que Rui Costa ainda não fazia parte dos órgãos sociais do clube. Não tendo, por isso, violado os estatutos.

Veja também: