Coronavírus

Covid-19. Rússia vende 100 milhões de doses da vacina à Índia

RDIF HANDOUT

Testes clínicos no país deverão começar em breve.

Especial Coronavírus

O fundo soberano da Rússia acordou com uma das maiores farmacêuticas da Índia a venda de 100 milhões de doses da Sputnik-V, a vacina contra a covid-19, informaram esta quarta-feira fontes oficiais.

Os testes clínicos da vacina russa na Índia deverão começar em breve e serão realizados em conjunto com a farmacêutica, estando o seu início pendente de aprovação pelos reguladores do país.

Vacina russa foi pedida por 20 países

A vacina russa contra a covid-19 chama-se "Sputnik V" e começa a ser fabricada este mês, tendo já sido encomendada por 20 países.

De acordo com fontes oficiais russas, "20 países já pré-encomendaram um milhão de doses da vacina russa".

A vacina contra o SARS CoV-2 desenvolvida pelos cientistas russos chama-se "Sputnik V" (o "V" significa "vacina") em referência ao satélite soviético, o primeiro aparelho espacial a ser lançado para a órbita do planeta Terra.

De acordo com o chefe de Estado, a vacina russa é "eficaz" e superou todas as provas necessárias assim como permite uma "imunidade estável" face ao covid-19.

TUDO SOBRE AS VACINAS CONTRA A COVID-19

  • 1:31
  • Não estou de acordo

    Opinião

    Não estou de acordo com métodos medievais para enfrentar uma pandemia. Se os vírus evoluíram, a organização da sociedade também deveria ter evoluído o suficiente para os combater de outra forma. O recolher obrigatório é próprio dos tempos obscuros e das sociedades não democráticas. Proibir as pessoas de circular na rua asfixia a economia e não elimina a pandemia.

    José Gomes Ferreira