Coronavírus

Reunião no Infarmed vai ditar as medidas de novo confinamento geral

JOSÉ SENA GOULÃO / LUSA

Projeções de curto prazo: "duplicação dos casos de 11 em 11 dias", "14 mil casos e 140 óbitos por dia" dentro de duas semanas.

Especial Coronavírus

O Governo ouve hoje os peritos no Infarmed sobre a situação da pandemia de covid-19 em Portugal e as novas medidas a tomar.

Carla Nunes da Escola Nacional de Saúde Pública

  • Sobre saúde mental: mais mulheres e mais novos com pior saúde mental
  • 60% não usaram máscara em grupos de 10 ou mais pessoas
  • Nível de confiança nas vacinas: "muito confiante e confiante estão a ganhar"
  • 65,8% das pessoas tomam a vacina logo que esteja disponível

Francisco Ramos, secretário de Estado Adjunto e da Saúde

  • "Enfermeiros experientes utilizaram 6 doses por cada frasco" da vacina da Pfizer em Portugal
  • "Hoje são esperadas 8.400 doses da vacina da Moderna"
  • "Prioridade aos lares de idosos, cuidados continuados, profissionais de saúde do setor público e privado"
  • Na próxima semana começarão a ser dadas as segundas doses aos grupos prioritários.
  • "Processo de vacinação decorre de forma normal" apesar da falta de vacinas
  • Em fevereiro ou março teremos 1,4 milhões de doses de vacinas
  • "Não há nenhuma notificação de reações adversas severas"
  • "Rejeição das vacinas está a diminuir"

Henrique Barros do Instituto de Saúde Pública da Universidade do Porto:

  • "Não há relação entre mobilidade e número de casos"
  • "A covid transforma-se numa doença crónica"
  • "É preciso manter estas pessoas infetadas sob observação no futuro"

Manuel Carmo Gomes da Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa:

  • "Houve um pico de testes realizados a 24 de dezembro" - 57 mil testes . que coincide com "positividade baixa - 8%"
  • "Na semana do Natal houve um aumento de pessoas com sintomas"
  • Projeções de curto prazo - "duplicação dos casos de 11 em 11 dias"
  • "Dificilmente evitaremos 14 mil casos por dia e 140 a 150 óbitos por dia" daqui a duas semanas
  • "Temos pela frente as semanas mais difíceis da pandemia"

João Paulo Gomes do Instituto Ricardo Jorge:

  • "Portugal teve uma variante própria em março" que "entretanto desapareceu" devido ao confinamento

Duarte Tavares do Departamento de Saúde Pública da Administração Regional de Saúde de Lisboa e Vale do Tejo:

  • "Temos cada vez mais casos em mais jovens entre 20-29 anos"

Baltazar Nunes, do Instituto Ricardo Jorge (INSA)

Governo anunciará medidas amanhã

As novas medidas de confinamento serão conhecidas amanhã, quarta-feira, após o Conselho de Ministros e entram depois em vigor às 00:00 de quinta-feira.

O primeiro-ministro já admite fechar escolas, se assim for aconselhado pelos especialistas para travar a pandemia.

JOSÉ SENA GOULÃO / LUSA

Na Madeira, os estabelecimentos de ensino do 3.º ciclo e ensino secundário vão fechar a partir de quarta-feira.

O confinamento no continente poderá implicar o encerramento da restauração e do comércio não-alimentar. No entanto, o Governo deixou uma certeza: as empresas podem contar com apoios para os trabalhadores, como é o caso do lay-off simplificado.

Novo teste ao Presidente da República dá negativo

O Presidente da República não vai estar presente nesta reunião, vai assistir por videoconferência.

Apesar de o último teste à covid-19 ter dado negativo, Marcelo encontra-se em isolamento depois do resultado positivo no dia anterior. Aguarda agora o resultado de um terceiro teste.

Links úteis

Mapa com os casos a nível global