Coronavírus

Hong Kong pede à AstraZeneca suspensão da encomenda de vacinas

ANTONIO DASIPARU

Receio de efeitos secundários e preocupações sobre a eficácia contra novas variantes do coronavírus.

Saiba mais...

Hong Kong anunciou hoje que pediu à AstraZeneca para suspender a sua encomenda da vacina contra a covid-19 por receio de efeitos secundários e preocupações sobre a eficácia contra novas variantes do coronavírus.

Na quarta-feira, a Agência Europeia de Medicamentos indicou uma "possível ligação" entre a vacina da farmacêutica AstraZeneca e "casos muito raros" de formação de coágulos sanguíneos, mas insistiu nos benefícios do fármaco face aos riscos de efeitos secundários, dada a gravidade da pandemia.

O Governo britânico procurou na quinta-feira tranquilizar as pessoas sobre a segurança das vacinas, dizendo que o risco de adoecer gravemente com a covid-19 é muito maior.

Hoje, a responsável da saúde de Hong Kong, Sophia Chan, disse que pediu à AstraZeneca para não entregar as doses da vacina já encomendadas.

Dúvidas sobre os efeitos secundários da vacina AstraZeneca

A vacina AstraZeneca / Oxford. tem suscitado algumas dúvidas e receios sobre possíveis efeitos secundários graves, mas raros, após a observação de coágulos sanguíneos em pessoas inoculadas com esta vacina.

Já foram identificados dezenas de casos, alguns dos quais resultaram em mortes. No Reino Unido, houve 30 casos e 7 mortes de um total de 18,1 milhões de doses administradas até 24 de março.

A 18 de fevereiro a EMA garantiu que a vacina da Oxford/AstraZeneca pode ser administrada a maiores de 65 anos

A 31 de março, a Agência Europeia de Medicamentos (EMA) informou que já tinham sido administradas na União Europeia mais de 9,2 milhões de doses da vacina da AstraZeneca, acrescentando que “não está provado nexo causal com a vacina, mas é possível”, sublinhando que os benefícios da vacinação contra o novo coronavírus ainda superam os riscos.

Por precaução, vários países suspenderam a administração da vacina abaixo de certa idade, como França, Alemanha, Países Baixos, Canadá. A Noruega e a Dinamarca suspenderam totalmente seu uso por enquanto.

Portugal chegou a suspender tendo depois retomado a inoculação após recomendação da Direção-geral da Saúde a 10 de março de 2021. A 8 de abril ficou decidido que esta vacina só seria administrada aos maiores de 60 anos.

A 6 de abril, um responsável da EMA veio afirmar que há uma ligação entre a vacina da AstraZeneca e os coágulos sanguíneos e, no mesmo dia, a OMS reafirmou que os benefícios da vacina da AstraZeneca superam os riscos.

No dia seguinte, tanto a EMA como a OMS reiteraram estas conclusões.

A AstraZeneca tem garantido que não há “indícios de risco agravado” e assegurou no final de março que "a segurança do paciente é a principal prioridade”.

Mais de 2,8 milhões de mortes por covid-19 no mundo

A pandemia de covid-19 provocou, pelo menos, 2.890.054 mortos no mundo, resultantes de mais de 133 milhões de casos de infeção, segundo um balanço feito pela agência de notícias France-Presse (AFP).

Em Portugal, morreram 16.899 pessoas dos 825.633 casos de infeção confirmados, de acordo com o boletim mais recente da Direção-Geral da Saúde.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de 2019, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

  • Regresso ao futuro

    Opinião

    "Queremos assegurar que os novos líderes estão unidos por um conjunto de valores que torna claro que a liderança não é sobre ego" (David Simas, Presidente da Fundação Obama)

    Germano Almeida