País

Desaparecimento de Noah. PJ segue pistas dadas por cartas e telefonemas anónimos

Encontradas várias peças de roupa do menino junto a duas margens do rio Torto. 

As buscas para encontrar Noah, o menino de dois anos desaparecido na quarta-feira, continuam em Proença-a-Velha, com o reforço de meios nas últimas horas.

A GNR disse esta tarde que vai alargar as buscas. Em declarações aos jornalistas, no posto de comando instalado junto à igreja matriz de Proença-a-Velha, o capitão Jorge Massano, da GNR de Castelo Branco, referiu que as buscas vão ser "alargadas de fora para dentro, com recurso a veículos todo o terreno".

O responsável pela operação disse ainda que o "esforço das buscas" vai incidir numa área onde foi encontrada uma bota e uns calções de criança, que fica a cerca de 1.300 metros do sítio onde já tinha sido encontrado uma camisola de criança.

Segundo Jorge Massano, nas operações continuam envolvidos 127 elementos, entre GNR, bombeiros, proteção civil municipal, sapadores florestais e voluntários, com apoio de equipas cinotécnicas, drones e mergulhadores, que estão a vistoriar poços e linhas de água.

No entanto, adiantou que está a ser estudado o reforço de meios.

O capitão Jorge Massano disse ainda aos jornalistas que, para já, não existe qualquer previsão para a interrupção ou cancelamento das buscas, e que os pais da criança desaparecida têm colaborado nas operações.

O menino terá desaparecido entre as 5:30 e as 8:00 da manhã. entre a saída do pai para o trabalho e o alerta da mãe. A população e alguns estrangeiros juntaram-se para apoiar as operações de busca, como conta a jornalista Madalena Ferreira, que refere ainda que os populares, que "não conseguem ficar indiferentes", estão muito empenhados nas buscas.

A investigação está concentrada em duas vertentes: a GNR, que está focada em encontrar a criança, e a Polícia Judiciária (PJ), que segue as pistas que vão chegando.

Foram encontradas peças de roupa da criança, nomeadamente uns calções, uma fralda e uma bota, a cerca de 800 metros de onde tinha sido encontrada a t-shirt que o menino usava. A camisola estava junto a uma margem do rio Torto e as restantes peças de roupa foram encontradas do outro lado da margem, um alinhamento que tem suscitado dúvidas às autoridades.

Segundo a jornalista da SIC, para a Polícia Judiciária, as peças de roupa encontradas são de Noah e a investigação passou a estar concentrada no local onde foi encontrada a cadela, que acompanhava o menino quando desapareceu.

A investigação da PJ segue também algumas das pistas dadas por cartas e telefonemas anónimos.