Coronavírus

Laboratório Militar já pode começar a fazer testes à Covid-19

exercito.pt

Já tem a validação pelo Instituto Nacional da Saúde Doutor Ricardo Jorge.

Saiba mais...

O Laboratório Militar está, a partir de hoje, pronto a fazer testes de diagnóstico para confirmação de covid-19, anunciou o Exército.

O anúncio de que o Laboratório Militar passaria a fazer testes foi feito pelo ministro da Defesa Nacional, João Gomes Cravinho, após uma visita às instalações, em 13 de março, estando a “técnica laboratorial” dependente da validação pelo Instituto Nacional da Saúde Doutor Ricardo Jorge (INSA), o que já aconteceu.

Hoje, em comunicado, o Exército anunciou que já obteve essa validação da parte do INSA.

Na terça-feira, o Ministério da Defesa anunciou que, depois de validada, “esta técnica laboratorial será efetuada com 'kits' comerciais, validados para a deteção do SARS-CoV-2, estando prevista nesta fase a capacidade para analisar 4.000 amostras".

Além dos testes, o Laboratório Militar participa ainda esforço de conter o surto de contágio do novo coronavírus com um reforço de produção de gel desinfetante, de 2.000 litros por dia, destinada às Forças Armadas e ao Serviço Nacional de Saúde (SNS).

Sobe para 76 o número de mortos por Covid-19 em Portugal. Mais de 4 mil casos

A Direção-Geral da Saúde (DGS) anunciou esta quinta-feira a existência de 76 mortes e 4.268 casos de Covid-19 em Portugal.

O número de óbitos subiu de 60 para 76 em relação ao último balanço da DGS, enquanto o número de infetados aumentou de 3.544 para 4.268, mais 724 relação a ontem, uma subida que representa um aumento de 20,4%.

Há, ao todo, 43 casos recuperados a registar, os mesmos que ontem.

SIGA AQUI AO MINUTO AS ÚLTIMAS INFORMAÇÕES SOBRE A PANDEMIA DE COVID-19

Quase 25 mil mortos em todo o mundo

O novo coronavírus matou 24.663 pessoas em todo o mundo desde que surgiu em dezembro. Foram registados 539.360 casos de infeção em mais 183 de países e territórios desde o início da epidemia. Pelo menos 112.200 foram considerados curados.

A Itália, que registou a primeira morte ligada ao coronavírus no final de fevereiro, é o país do mundo com mais vítimas mortais, há 86.498 pessoas infetadas com o novo coronavírus. Há ainda a registar 9.134 mortos e 10.950 recuperados.

Depois da Itália, os países mais afetados são Espanha, com 4.858 mortes para 64.059 casos, a China continental com 3.292 mortes (81.340 casos), o Irão com 2.378 mortes (32.332 casos) e França com 1.995 mortes (32.964 casos).

A Europa totalizou 16.925 mortes para 292.246 casos, Ásia 3.682 mortes (101.935 casos), Médio Oriente 2.437 mortes (38.896 casos), Estados Unidos e Canadá 1.332 mortes (89.400 casos), América Latina e Caraíbas 182 mortes (10.056 casos), África 91 mortes (3.340 casos) e Oceânia 14 mortes (3.491 casos).

SIGA AQUI AO MINUTO AS ÚLTIMAS INFORMAÇÕES SOBRE A PANDEMIA DE COVID-19

Veja também: