Coronavírus

BioNTech/Pfizer preparam versão da vacina contra a covid-19 que pode ser guardada no frigorífico

Vacina feita em parceria com a Pfizer.

Saiba mais...

A empresa de biotecnologia alemã BioNTech está a preparar o pedido de aprovação de uma versão da vacina contra a covid-19 que pode ser armazenada em frigoríficos entre 2 a 8 graus Celsius até 6 meses, disse o presidente-executivo Ugur Sahin.

"A primeira formulação teve que ser armazenada e despachada a 80 graus negativos. Temos agora, entretanto, uma formulação, que ainda não foi aprovada, que pode ser armazenada a 2º a 8ºC", disse Sahin ao Financial Times.

Os dados sobre esta versão da vacina que é feita com a Pfizer estão a ser preparados para serem enviados aos reguladores.

A 23 de abril já o presidente executivo da farmacêutica norte-americana, Albert Bourla, tinha referido a nova versão da vacina para facilitar o seu uso e armazenamento, que obriga atualmente a ficar num ambiente de -70º centígrados.

"Estamos a trabalhar numa fórmula, muito melhorada, com a qual a vacina será fornecida já diluída e pronta para uso", afirmou, acrescentando que essa nova versão "poderá ser armazenada durante dois ou três meses num frigorífico, [à temperatura] de dois a oito graus, além de dois a três meses num congelador convencional".

Breve cronologia do desenvolvimento da vacina Pfizer/BioNTech

► A farmacêutica Pfizer e a empresa de biotecnologia BioNTech anunciaram na segunda semana de novembro que a sua vacina BNT162b2 contra a Covid-19 alcançou 90% de eficácia nos testes.

►Uma semana depois anunciaram ter concluído os testes com 95% de eficácia. A 19 de novembro o responsável da BioNTech revelou a possibilidade de a vacina poder começar a ser administrada antes do Natal e anunciou no dia seguinte que tinha apresentado um pedido de emergência para aprovação junto da FDA.

►O Reino Unido foi o primeiro país a aprovar a vacina da Pfizer/BioNTech e, a 8 de dezembro, foi o primeiro país a iniciar a campanha de vacinação contra a covid-19.

Além do Reino Unido, esta vacina recebeu autorização nos Estados Unidos - onde começou a ser administrada a 14 de dezembro -, Canadá, Singapura, México e Costa Rica.

►É uma das três vacinas que estão a ser administradas em Portugal, juntamente com a da Moderna, Oxford/AstraZeneca e Janssen/JohnsonJohnson.

►A aliança Pfizer/BioNTech anunciou em fevereiro que está a estudar o efeito de uma terceira dose da vacina para fazer frente às variantes.

► Em março anunciou o início dos ensaios clínicos da vacina em crianças com mais de 6 meses e menos de 11 anos e garantiu que a vacina é segura e eficaz em crianças entre 12 e 15 anos.

Vacinas contra a covid-19: as que estão a ser usadas e as que estão a caminho

Em menos de um ano desde que foi declarada a pandemia foram desenvolvidas várias vacinas em laboratórios por todo o mundo. A primeira vacina a obter autorização de emergência para inoculação foi a da Pfizer e BioNTech. O Reino Unido foi o primeiro país a aprovar esta vacina e a iniciar a campanha de vacinação, em dezembro de 2020.

Links úteis

Mapa com os casos a nível global