Sporting campeão

Confrontos nos festejos do Sporting. MAI pede inquérito à atuação da PSP

STRINGER

Anúncio feito pelo primeiro-ministro, no Parlamento.

O primeiro-ministro António Costa revelou esta quarta-feira, no Parlamento, que o Ministério da Administração Interna pediu à Inspeção-geral da Administração Interna a abertura de um inquérito à atuação da PSP durante os confrontos nos festejos do Sporting, em Lisboa.

Depois de avançar com a informação, António Costa recusou "atirar pedras" ao clube, aos adeptos e à polícia.

"Vou fazer aquilo que qualquer político responsável nestas circunstâncias deve fazer, que é aguardar a informação, o apuramento e o esclarecimento dos factos para retirar as responsabilidades devidas sobre essa matéria", defendeu.

O primeiro-ministro fez o anúncio em resposta ao líder parlamentar do CDS, Telmo Correia, que quis saber "porque é que houve tão pouca informação, tão pouco planeamento, porque é que não se soube antes, porque é que o plano não foi divulgado antecipadamente, porque é que as coisas não estavam organizadas e previstas".

"Ontem aparentemente nada estava previsto", atirou o centrista, questionado se "há consequências ou não há consequências".

Festa do título marcada por confrontos

Os festejos do título de campeão nacional de futebol do Sporting, no Marquês de Pombal, em Lisboa, ficaram marcados por confrontos com a polícia.

Enquanto esperavam pela passagem da equipa leonina, os adeptos do Sporting tentaram soltar as barreiras montadas pelas autoridades e atiraram garrafas e petardos.

Por volta das 02:30, a polícia foi mesmo obrigada a uma intervenção mais musculada. Foram disparadas balas de borracha e várias pessoas tiveram de ser assistidas pelos bombeiros.

Três pessoas detidas, 30 identificadas e várias feridas durante os festejos do Sporting

A PSP informou num comunicado enviado às redações que, durante a noite de festejos do título de campeão nacional de futebol do Sporting, deteve três pessoas e identificou outras 30.

"A PSP apreendeu, a nível nacional, 63 artefactos pirotécnicos, identificou 30 pessoas por motivos diversos e procedeu à detenção de 3 cidadãos", pode ler-se num comunicado divulgado.

Quanto aos número de feridos diz que "de momento não é possível precisar", mas esclarece que "foram prontamente assistidos no local". A PSP informa ainda que quatro polícias e um cão ficaram com ferimentos ligeiros em resultado das desordens ocorridas e do arremesso de objetos perigosos, incluindo garrafas de vidro, pedras e artefactos pirotécnicos.

Em comunicado, refere que na rotunda do Marquês de Pombal, foi "previamente posicionado um dispositivo policial, combinado com um perímetro de grades metálicas". No entanto "alguns adeptos deliberadamente derrubaram, em vários pontos, o gradeamento metálico ali instalado", o que comprometeu o "perímetro policial", verificando-se também "comportamentos hostis e desordeiros por parte de alguns adeptos" perante a polícia.

"[Foram] arremessados diversos objetos perigosos na sua direção, incluindo garrafas de vidro, pedras e artefactos pirotécnicos, obrigando ao uso da força pública, incluindo disparos com projéteis menos letais, para fazer cessar aquelas condutas perigosas."

A PSP deixa ainda um registo sobre o comportamento de alguns dos adeptos que "insistentemente tentaram fazer cessar comportamentos desordeiros e hostis de outros", nomeadamente a "reposição reiterada de grades metálicas".

O Sporting sagrou-se campeão esta terça-feira, depois de 19 anos. Milhares de pessoas fizeram a festa em vários pontos da capital. A maioria sem máscara e sem cumprir o distanciamento social.

ESPECIAL SPORTING CAMPEÃO

  • 1:21