A vacinação em Portugal e no Mundo

EMA apresenta hoje conclusões sobre efeitos secundários da vacina da AstraZeneca

Marcelo del Pozo / Reuters

Conferência de imprensa às 15:00 sobre a ligação entre a vacina e a formação de coágulos sanguíneos.

A Agência Europeia do Medicamento (EMA) dará hoje às 15:00 uma conferência de imprensa sobre a potencial ligação entre a vacina da AstraZeneca e a formação de coágulos sanguíneos.

A conferência de imprensa online está agendada para as 14:00 GMT (15:00 em Lisboa) e terá como tema "a conclusão do exame ao alerta" lançado sobre esta vacina em relação aos "casos de trombose", afirmou em comunicado o regulador europeu, com sede em Amesterdão, citado pela Agência France Presse (AFP).

Regulador europeu avalia possível ligação entre a vacina da AstraZeneca e a formação de coágulos

Dúvidas sobre os efeitos secundários

A vacina AstraZeneca / Oxford. tem suscitado algumas dúvidas e receios sobre possíveis efeitos secundários graves, mas raros, após a observação de coágulos sanguíneos em pessoas inoculadas com esta vacina.

Já foram identificados dezenas de casos, alguns dos quais resultaram em mortes. No Reino Unido, houve 30 casos e 7 mortes de um total de 18,1 milhões de doses administradas até 24 de março.

A 18 de fevereiro a EMA garantiu que a vacina da Oxford/AstraZeneca pode ser administrada a maiores de 65 anos

A 31 de março, a Agência Europeia de Medicamentos (EMA) informou que já tinham sido administradas na União Europeia mais de 9,2 milhões de doses da vacina da AstraZeneca, acrescentando que “não está provado nexo causal com a vacina, mas é possível”, sublinhando que os benefícios da vacinação contra o novo coronavírus ainda superam os riscos.

Por precaução, vários países suspenderam a administração da vacina abaixo de certa idade, como França, Alemanha, Países Baixos, Canadá. A Noruega e a Dinamarca suspenderam totalmente seu uso por enquanto.

Portugal chegou a suspender mas já retomou a inoculação. A Direção-geral da Saúde autorizou a inoculação das pessoas nesta faixa etária a 10 de março de 2021.

A 6 de abril, um responsável da EMA veio afirmar que há uma ligação entre a vacina da AstraZeneca e os coágulos sanguíneos e, no mesmo dia, a OMS reafirmou que os benefícios da vacina da AstraZeneca superam os riscos

A AstraZeneca tem garantido que não há “indícios de risco agravado” e assegurou no final de março que "a segurança do paciente é a principal prioridade”.

Ligação da AstraZeneca a coágulos sanguíneos. "São poucas dezenas em milhões de doses administradas"

Vacinas contra a covid-19: as que estão a ser usadas e as que estão a caminho

Em menos de um ano desde que foi declarada a pandemia foram desenvolvidas várias vacinas em laboratórios por todo o mundo. A primeira vacina a obter autorização de emergência para inoculação foi a da Pfizer e BioNTech. O Reino Unido foi o primeiro país a aprovar esta vacina e a iniciar a campanha de vacinação, em dezembro de 2020.

Mais de 2,8 milhões de mortos em todo o mundo

A pandemia de covid-19 provocou, pelo menos, 2.862.002 mortos no mundo, resultantes de mais de 131,7 milhões de casos de infeção, segundo um balanço feito pela agência de notícias France-Presse (AFP).

Os países que contabilizam um maior número de casos e mortes são os Estados Unidos, o Brasil, o México, a Índia e o Reino Unido.

Em Portugal, morreram 16.887 pessoas dos 824.368 casos de infeção confirmados, de acordo com o boletim mais recente da Direção-Geral da Saúde.

A covid-19 é uma doença respiratória causada pelo novo coronavírus SARS-CoV-2 detetado no final de 2019, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

A grande maioria dos pacientes recupera, mas uma parte evidencia sintomas por várias semanas ou até meses.

Links úteis

Mapa com os casos a nível global