Os números da Covid-19

Portugal com mais uma morte e 519 novos casos de covid-19 em 24 horas

Ribeira, Porto

Tanatat pongphibool ,thailand

Último balanço da Direção-Geral da Saúde.

Portugal contabiliza esta sexta-feira uma morte e 519 novos casos de covid-19, segundo o relatório diário da Direção-Geral da Saúde (DGS).

Desde o início da pandemia, Portugal já registou 17.044 mortes e 855.951 casos de infeção pelo vírus SARS-CoV-2, estando esta sexta-feira ativos 24.589 casos, mais 223 em relação a quinta-feira.

O boletim da DGS revela que estão internados 306 doentes, mais 11 do que ontem.

Nos cuidados intensivos estão 72 doentes.

Os dados indicam ainda que mais 295 doentes foram dados como recuperados, fazendo subir para 814.318 o número total de recuperados desde o início da pandemia em Portugal, em março de 2020.

As autoridades de saúde têm sob vigilância 28.753 contactos, mais 741 relativamente ao dia anterior.

Índice de transmissibilidade e incidência de casos voltam a aumentar

A taxa de incidência nacional é de 79,3 casos de infeção por 100 000 habitantes e a do continente é de 78,4 casos por 100 000 habitantes.

O R(t) nacional é de 1,07 e do continente é de 1,08.

Os dados dos indíces R(t) e da incidência são atualizados à segunda-feira, quarta-feira e sexta-feira.

Novas medidas de desconfinamento já entraram em vigor

As novas medidas tomadas pelo Governo no âmbito da nova fase de desconfinamento entraram em vigor na quinta-feira, tendo sido antecipadas em relação ao dia que estava previsto, que era segunda-feira, segundo uma resolução publicada em Diário da República.

Assinada pela ministra de Estado e da Presidência, Mariana Guimarães Vieira da Silva, a resolução do Conselho de Ministros n.º 74-A/2021 foi publicada em 9 de junho com a indicação que "produz efeitos no dia seguinte ao da sua publicação".

O Governo decidiu assim antecipar a entrada em vigor da nova fase de desconfinamento da pandemia de covid-19 em quatro dias.

No comunicado que o Conselho de Ministros divulgou na quarta-feira, dia em que esteve reunido para decidir as novas medidas e que as divulgou, pode ler-se que "dando continuidade à estratégia de levantamento de medidas de confinamento no âmbito do combate à pandemia da doença covid-19, entram em vigor às 00:00h do próximo dia 14 de junho as seguintes medidas (...)".

Jorge Arranz / 500px

MEDIDAS DA NOVA FASE DE DESCONFINAMENTO

Assim, desde quinta-feira que em todos os concelhos de Portugal continental, exceto nos de Braga, Lisboa, Odemira e Vale de Cambra, que não avançaram para a nova fase, o comércio pode funcionar com o horário do respetivo licenciamento; os restaurantes, cafés e pastelarias (máximo de seis pessoas no interior ou 10 pessoas em esplanadas) podem funcionar até à meia-noite para admissão de clientes e 01:00 para encerramento; e os equipamentos culturais podem funcionar até à 01:00.

Os transportes públicos podem circular com lotação de dois terços ou com a totalidade da lotação no caso de terem exclusivamente lugares sentados; a lotação para casamentos e batizados continua a estar limitada a 50% do espaço; e a prática desportiva passa a poder ter público no caso das modalidades amadoras, com lugares marcados e lotação restrita a 33% do espaço.

No transporte em táxi e semelhante, os bancos dianteiros não podem ser utilizados pelos passageiros.

Passaram a ser obrigatórios testes de diagnóstico à covid-19 para se ter acesso a eventos desportivos, culturais e familiares, incluindo casamentos e batizados.

No entanto, a obrigatoriedade dos testes em eventos familiares passa a ser feita a partir de um número de convidados que será determinado pela Direção-Geral da Saúde (DGS).

Também as empresas com mais de 150 trabalhadores no mesmo posto de trabalho têm de testar os funcionários e o teletrabalho deixou de ser obrigatório na maioria dos concelhos

QUATRO CONCELHOS NÃO AVANÇAM NO DESCONFINAMENTO

Para os quatro concelhos que permanecem na 4.ª fase do plano desconfinamento é permitido que restaurantes, cafés e pastelarias possam funcionar, quer durante a semana, quer aos fins de semana, até às 22:30, com a limitação condicionada a um máximo de seis pessoas por mesa no interior e 10 pessoas por mesa nas esplanadas; comércio em geral pode estar aberto até às 21:00 nos dias de semana e até às 19:00 nos fins de semana e feriados; os espetáculos culturais têm como hora limite as 22:30; e o teletrabalho mantém-se obrigatório sempre que as atividades o permitam.

União Europeia define plano para facilitar turismo no verão

Os Estados-membros da União Europeia chegaram esta sexta-feira a acordo para flexibilizar as restrições em viagens durante o verão.

O acordo permite que os turistas totalmente vacinados evitem testes à covid-19 e quarentenas. Vai ser ainda possível alargar a lista de países da União Europeia a partir dos quais é seguro viajar, explicaram os responsáveis.

As restrições para outras pessoas devem basear-se no grau que o país de origem tem no controlo da covid-19.

À medida que aumenta a vacinação, houve alterações no sistema de semáforos. A "zona verde" deve ter menos de 25 casos por 100 mil habitantes em 14 dias.

Não deve haver restrições para quem viajar de zonas verdes. Pode ser pedido um teste negativo a zonas laranjas e uma possível quarentena às vermelhas.

Os Estados-membros também podem impedir a entrada de viajantes de uma região com um aumento de variantes do coronavírus.

O sistema foi projetado para ser aplicado também a países do espaço Schengen que não são membros da União Europeia - Islândia, Liechtenstein, Noruega e Suíça.

No entanto, apesar do plano conjunto, cada país pode definir as próprias regras.

Canva

Veja também

LINKS ÚTEIS

MAPA COM OS CASOS A NÍVEL GLOBAL