Coronavírus

Callum Hudson-Odoi, futebolista do Chelsea, infetado com o novo coronavírus

Leila Coker

Instalações da equipa e campos encerrados.

Especial Coronavírus

O Chelsea informou hoje que o internacional inglês Callum Hudson-Odoi acusou positivo para a Covid-19, sendo o primeiro futebolista em Inglaterra a ser infetado com o novo coronavírus.

O Arsenal já tinha informado na quinta-feira que o seu treinador, o espanhol Mikel Arteta, também está infetado, situação que levou ao adiamento no sábado do jogo da Liga Inglesa diante do Brighton.

A situação do treinador dos gunners motivou o agendamento para hoje de uma reunião de urgência da Liga inglesa, para avaliar quais as medidas a tomar.

Entretanto, e após a confirmação do caso de Callum Hudson-Odoi, o plantel do Chelsea e todo o pessoal que contactou com o extremo está em quarentena.

"As instalações da equipa de futebol e os campos estão encerrados", explica o clube na sua página oficial.

Em relação ao jogador, os blues historiam que Hudson-Odoi sentiu sintomas de frio na segunda-feira à noite e que não treinou desde então, por precaução, com os testes realizados a acusarem positivo para a Covid-19.

"Apesar dos resultados, o Callum está bem e com vontade de regressar o mais rápido possível", adianta o clube.

Em Portugal, Itália e Espanha os campeonatos estão suspensos devido à pandemia de Covid-19, enquanto em França ainda não há decisões de suspensão e em Inglaterra também se espera uma decisão hoje da Premier League.

Na Alemanha, as decisões competem os governos regionais, com os jogos da Bundesliga agendados entre hoje e segunda-feira, mas à porta fechada.

O novo coronavírus responsável pela Covid-19 foi detetado em dezembro, na China, e já provocou mais de 4.900 mortos em todo o mundo, levando a Organização Mundial de Saúde a declarar a doença como pandemia.

O número de infetados ultrapassou as 131 mil pessoas, com casos registados em mais de 120 países e territórios, incluindo Portugal, que tem 78 casos confirmados.

Veja também:

  • Quase 11 mil mortos em Espanha. Rock in Rio Lisboa adiado para 2021

    Coronavírus

    Nas últimas 24 horas, Espanha registou mais 932 mortes e 7.472 casos de Covid-19. O balanço de vítimas em território espanhol ascende agora a 117.710 infetados e 10.935 vítimas mortais. Portugal regista 209 mortes e 9.034 casos. A edição deste ano do festival Rock in Rio em Lisboa foi adiada para 2021. Siga aqui ao minuto as últimas informações sobre a pandemia.

    Direto

    SIC Notícias