Coronavírus

Vacina da covid-19. Regulador europeu em conversações com dezenas de fabricantes

Anton Vaganov

Há 38 potenciais vacinas em investigação.

Especial Coronavírus

A Agência Europeia de Medicamentos (EMA) está em contacto desde o início de setembro com fabricantes de 38 potenciais vacinas para a covid-19, informou esta terça-feira fonte do regulador da União Europeia.

A chegada ao mercado europeu de uma ou várias vacinas dependem da avaliação e da autorização deste organismo.

Os acordos da Comissão Europeia

A Comissão Europeia confirmou a sua participação no mecanismo COVAX para um acesso equitativo às vacinas para a covid-19 a preços acessíveis.

Bruxelas já assinou também um contrato com a AstraZeneca e continua a discutir acordos semelhantes com outros fabricantes de vacinas (Johnson & Johnson, CureVac, Moderna e BioNTech), com os quais concluiu conversações exploratórias.

AS VACINAS MAIS PROMISSORAS NO COMBATE À COVID-19

Laboratórios por todo o mundo estão numa corrida contra o tempo para desenvolver uma vacina contra o novo coronavírus. Há dezenas de equipas a testar várias candidatas a vacina, algumas estão mais avançadas e são promissoras, mas os cientistas avisam que nenhuma deverá estar pronta antes do fim deste ano ou mesmo no próximo ano.

Segundo o London School of Hygiene & Tropical Medicine, (que tem um gráfico que mostra o progresso das experiências) há 239 projetos e 8 estão na fase de ensaios clínicos - que consiste na inoculação da vacina em milhares de voluntários a fim de determinar se impede de facto a infeção.

Apesar do agora suspenso ensaio clínico, o projeto entre a Universidade de Oxford e a AstraZeneca é um dos mais promissores, a que se juntam os da Pfizer e da BioNTech, da Moderna e de vários projetos chineses, nomeadamente da CanSinoBIO que já obteve autorização para administrar a vacina em militares chineses.