País

Portugal com novo máximo de mortes por covid-19 nas últimas 24 horas

Pedro Nunes / Reuters

Mais 293 óbitos e 15.073 novos casos.

Portugal regista esta quarta-feira mais 293 mortes em consequência da covid-19 e 15.073 novos casos de infeção pelo novo coronavírus, segundo o relatório de situação da Direção-Geral da Saúde.

Desde o início da pandemia, Portugal contabiliza 11.305 mortes e 668.951 casos de infeção pelo novo coronavírus SARS-CoV-2, estando esta quarta-feira ativos mais 5.512 casos em relação a ontem, totalizando 172.893.

Quanto aos internamentos hospitalares, o boletim epidemiológico da DGS revela que estão internados 6.603 doentes, mais 131 em relação a terça-feira, dos quais 183 em cuidados intensivos, mais 18.

As autoridades de saúde têm sob vigilância 220.256 contactos, mais 4.486 relativamente a ontem.

O boletim revela ainda que foram dados como recuperados mais 9.268 doentes. Desde o início da pandemia em Portugal, em março, já recuperaram 484753 pessoas.

DADOS POR REGIÃO

Relativamente às 293 mortes registadas nas últimas 24 horas, 136 ocorreram em Lisboa e Vale do Tejo, 66 na região Centro, 59 na região Norte, 26 no Alentejo, 5 na região do Algarve e uma na região autónoma dos Açores.

Na região de Lisboa e Vale do Tejo foram notificadas 7.605 novas infeções, contabilizando-se até agora 235.498 casos e 4.267 mortes.

A região Norte registou mais 3.959 novas infeções por SARS-CoV-2 nas últimas 24 horas e desde o início da pandemia já contabilizou 293.171 casos de infeção e 4.258 mortes.

Na região Centro, registaram-se mais 2.309 casos, acumulando-se 94.073 infeções e 1.942 mortos.

No Alentejo, foram assinalados mais 484 casos, totalizando 23.208 infeções e 597 mortos desde o início da pandemia em Portugal.

A região do Algarve tem hoje notificados mais 500 novos casos, somando 16.029 infeções e 183 mortos.

A Madeira registou 191 novos casos. Esta região autónoma contabiliza 3.663 infeções e 34 mortes devido à covid-19.

Na Região Autónoma dos Açores foram registados 25 novos casos nas últimas 24 horas, somando 3.309 infeções e 24 mortos.

DADOS POR GÉNERO E FAIXA ETÁRIA

Os casos confirmados distribuem-se por todas as faixas etárias, situando-se entre os 20 e os 59 anos o registo de maior número de infeções.

O novo coronavírus já infetou em Portugal pelo menos 301.916 homens e 366.832 mulheres, referem os dados da DGS, segundo os quais há 203 casos de sexo desconhecido, que se encontram sob investigação, uma vez que estes dados não são fornecidos de forma automática.

Do total de vítimas mortais, 5.901 eram homens e 5.404 mulheres.

O maior número de óbitos continua a concentrar-se nos idosos com mais de 80 anos, seguidos da faixa etária entre os 70 e os 79 anos.

Do total de 11.305 mortes, 7.600 eram pessoas com mais de 80 anos, 2.336 com idades entre os 70 e os 79 anos e 946 tinham entre os 60 e os 69 anos.

Sobrecarga na rede de oxigénio do Amadora-Sintra. Doentes transferidos são na maioria covid e estáveis

Pelo menos 43 doentes foram transferidos do hospital Amadora-Sintra para outros hospitais, na noite de terça-feira, por causa de uma sobrecarregada na rede de oxigénio devido ao elevado número de doentes internados com covid-19.

Os doentes foram transferidos durante a noite e madrugada para vários hospitais, sobretudo da região de Lisboa. A maioria doentes covid, em situação estável. Nenhum em cuidados intensivos ou com ventilação invasiva.

Hospitais sob pressão. “Plano B deveria ter sido feito no verão”

Investigador do Instituto de Medicina Molecular Miguel Castanho defende que deveria ter sido criado um plano de contingência no verão, durante o período de acalmia da pandemia.

Governo reconhece dificuldades na gestão da pandemia

O secretário de Estado Adjunto e da Saúde, António Lacerda Sales, garantiu esta quarta-feira que o Governo fará todos os esforços necessários para que situações como a que aconteceu na terça-feira no hospital Amadora-Sintra não se voltem a repetir.

Governo diz estar atento às taxas de esforço dos hospitais de Lisboa

Um documento conjunto das administrações de sete hospitais da Área Metropolitana de Lisboa, que critica a distribuição de doentes entre os hospitais da região, referindo que as unidades periféricas têm uma maior taxa de esforço do que as centrais.

O secretário de Estado Adjunto e da Saúde, António Lacerda Sales, afirmou esta quarta-feira que o Governo está atento às diferentes taxas de esforço dos hospitais da Área Metropolitana de Lisboa, por forma a haver um maior equilíbrio.

Alemanha oferece ajuda a Portugal. Ministérios da Defesa e da Saúde em conversações com homólogos

O Governo alemão ofereceu ajuda ao Serviço Nacional da Saúde português. Já estão em Portugal médicos militares alemães para avaliar a necessidade de recursos.

O grupo de médicos militares alemães já passou pelo Hospital Amadora-Sintra para avaliar a falta de recursos no combate à pandemia, tanto humanos como materiais.

A SIC sabe que os ministros da Defesa e da Saúde têm mantido conversas com os homólogos alemães para uma eventual ajuda europeia, que ainda não foi formalmente acionada. Quando acontecer, será a pedido da ministra da Saúde, Marta Temido, embora a articulação seja feita pelo Ministério de Gomes Cravinho.

Litígio UE/AstraZeneca: UE contesta explicações da AstraZeneca sobre atrasos na produção da vacina anti-covid

A AstraZeneca anunciou na semana passada que irá distribuir menos vacinas que o previsto no primeiro trimestre devido a uma "baixa na produção" numa das suas fábricas, já tinha sido convocada duas vezes para se explicar perante os representantes dos Estados-membros e da Comissão Europeia. As explicações foram consideradas "insuficientes".

Mais de 2,1 milhões de mortos e 100 milhões de infetados a nível mundial

A pandemia de covid-19 já fez pelo menos moins 2.159.155 mortos a nível mundial desde que a Organização Mundial de Saúde (OMS) reportou o surto da doença, segundo a contabilização feita pela AFP.

De acordo com os números atualizados da agência de notícias francesa junto de várias fontes oficiais, hoje às 11:00 havia mais de 100.236.600 casos de infeção oficialmente diagnosticados desde o início da epidemia, dos quais pelo menos 60.933.300 são agora considerados curados.

Links úteis

Mapa com os casos a nível global