Coronavírus

Covid-19: mais 100 milhões de doses de vacinas reservadas para países mais pobres

WU HONG

Serão fabricadas na Índia as vacinas desenvolvidas pela AstraZeneca e Novavax e vendidas ao preço máximo de três dólares (2,5 euros).

Especial Coronavírus

A Aliança para as Vacinas anunciou hoje que os países mais pobres reservaram mais 100 milhões de doses da vacina que for criada contra a covid-19, fabricadas na Índia e vendidas ao preço máximo de três dólares (2,5 euros).

Em agosto, a GAVI (que reúne várias agências da ONU, como a Organização Mundial de Saúde, e entidades como o Banco Mundial) e a fundação Gates já tinham anunciado em agosto uma colaboração com um instituto indiano (SII) que é o maior fabricante mundial de vacinas, para distribuir 100 milhões de doses.

O plano é o SII fabricar a vacina que venha a ser criada pelas farmacêuticas AstraZeneca e Novavax e disponibilizá-la ao organismo Covax, lançado pela OMS para garantir o acesso mundial a vacinas, tratamentos e diagnósticos para a covid-19

A potencial vacina da AstraZeneca estará disponível a 61 países e a da Novavax irá para outros 92.

O objetivo da OMS é haver dois mil milhões de doses de vacinas até ao fim de 2021.

As vacinas mais promissoras no combate à Covid-19

Laboratórios por todo o mundo estão numa corrida contra o tempo para desenvolver uma vacina contra o novo coronavírus. Há dezenas de equipas a testar várias candidatas a vacina, algumas estão mais avançadas e são promissoras, mas os cientistas avisam que nenhuma deverá estar pronta antes do fim deste ano ou mesmo no próximo ano.

Segundo o London School of Hygiene & Tropical Medicine, (que tem um gráfico que mostra o progresso das experiências) há 243 projetos e 43 estão na fase de ensaios clínicos, sendo que 8 estão na fase III - que consiste na inoculação da vacina em milhares de voluntários a fim de determinar se impede de facto a infeção.

Apesar do agora suspenso ensaio clínico, o projeto entre a Universidade de Oxford e a AstraZeneca é um dos mais promissores, a que se juntam os da Pfizer e da BioNTech, da Moderna e de vários projetos chineses, nomeadamente da CanSinoBIO que já obteve autorização para administrar a vacina em militares chineses.

UE contribui com 230 M€ mais 170 M€ para o mecanismo COVAX

A Comissão Europeia participa no mecanismo COVAX para um acesso equitativo às vacinas contra a Covid-19 a preços acessíveis.

Ultrapassada a barreira de 1 milhão de vítimas mortais em todo o mundo

A pandemia de covid-19 já provocou mais de um milhão de mortos e mais de 33,1 milhões de casos de infeção em todo o mundo, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

Em Portugal, morreram 1.957 pessoas dos 74.029 casos de infeção confirmados, de acordo com o boletim mais recente da Direção-Geral da Saúde.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de dezembro, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

Depois de a Europa ter sucedido à China como centro da pandemia em fevereiro, o continente americano é agora o que tem mais casos confirmados e mais mortes.