UEFA Euro 2020: Seleções e Grupos

Euro 2020. Portugal: um campeão em busca de nova glória

Martin Meissner

O perfil, o historial, momentos memoráveis e curiosidades sobre a presença da Seleção Nacional no Campeonato da Europa.

Portugal chega ao Euro 2020 com 26 convocados, dos quais ficam de fora nomes como João Mário, Nani, Ricardo Quaresma ou Éder, o autor do golo que valeu a conquista do Campeonato da Europa em 2016, na final com a França.

Cristiano Ronaldo é o jogador com mais golos marcados no Euro, incluindo a fase de qualificação, com 36. Em fases finais, divide o posto de melhor goleador com Michel Platini (França) com nove golos. Este ano, torna-se o primeiro jogador a participar em cinco edições do torneio.

Comandada por Fernando Santos, a seleção nacional vai tentar defender o título, numa fase final do Euro que passa por várias cidades europeias.

Selecionador: Fernando Santos

  • 66 anos;
  • Português;
  • Comanda a seleção nacional desde 2014;
  • Conquistou o Euro 2016 e a Liga das Nações 2018/19.
  • Foi considerado pela FIFA um dos três melhores treinadores do mundo em 2016.

Armando Franca

Convocados:

Melhor desempenho no Euro:

Campeões em 2016, após a vitória frente à França por 1-0, com um golo de Éder.

Frank Augstein

Presenças nas fases finais:

Portugal esteve presente em sete fases finais do Euro, duas das quais chegou à final.

A primeira foi em 2004 com a Grécia. Perdeu por 1-0, no Estádio da Luz. Na segunda, venceu a França por 1-0 na final do Euro 2016, em Paris, tornando-se campeão da Europa.

Jogadores com mais golos em fases finais do Euro:

  • Cristiano Ronaldo (9);
  • Nuno Gomes (6);
  • Nani, Hélder Postiga, Sérgio Conceição (3) .

Momentos memoráveis:

Nos quartos-de-final do Euro 2004, em Portugal, frente a Inglaterra, Ricardo destacou-se em dois momentos. O guarda-redes tirou as luvas, no desempate por penáltis, e defendeu o remate de Darius Vassell. E depois, marcou o penálti decisivo.

Shaun Botterill

Ben Radford

No Euro 2004, o selecionador Luiz Filipe Scolari apelou ao patriotismo dos portugueses e pediu que colocassem a bandeira de Portugal às janelas. Para além disto, milhares de adeptos acompanharam a viagem da equipa na final entre Alcochete e Lisboa.

O momento em que Cristiano Ronaldo teve de ser substituído na final do Euro 2016, frente à França, com as lágrimas do jogador e as traças a voar sobre si. Depois, o seu papel como treinador-adjunto não oficial de Fernando Santos nos minutos finais do jogo que tornou Portugal campeão da Europa pela primeira vez.

Reuters Staff

Martin Meissner


Curiosidades:

► Cristiano Ronaldo é o jogador com mais presenças em edições do Euro (4) e em jogos em fases finais (21). É também o único jogador que marcou em quatro fases finais.

2004, 2008, 2012 e 2016

2004, 2008, 2012 e 2016

AP Images

► A seleção nacional é a única equipa que travou um campeão duas vezes no arranque da edição seguinte. Com os empates frente à Alemanha Ocidental no Euro 84 e Dinamarca no Euro 96.

Getty Images

► A seleção nacional foi a primeira a sagrar-se campeã do Euro sem ter vencido um único jogo na fase de grupos.

► Os cinco golos de Portugal no Euro 96 foram marcados por cinco jogadores diferentes. A mesma coisa aconteceu no Euro 2008, mas desta vez com sete marcadores diferentes.

Calendário de jogos:

O Euro 2020 realiza-se entre 11 de junho e 11 de julho de 2021, depois de ter sido adiado devido à pandemia de covid-19.

Portugal está no Grupo F, juntamente com a Hungria, França e Alemanha (anfitriã).

Terça-feira, 15 de junho

  • Hungria - Portugal (17h00, Budapeste) - Jogo emitido na SIC

Sábado, 19 de junho

  • Portugal - Alemanha (17h00, Munique)

Quarta-feira, 23 de junho

  • Portugal - França (20h00, Budapeste)

Fonte: UEFA

Veja também:

ESPECIAL EURO 2020

  • Vamos falar de jejum: era capaz de ficar 16 horas por dia sem comer?

    País

    O jejum intermitente é um regime alimentar que impõe um período de restrição alimentar. Existem vários modelos, mas o mais conhecido é dividido em 16 horas de jejum e oito horas em que pode comer livremente. Os especialistas reconhecem benefícios nesta prática, mas afirmam que a investigação científica ainda é escassa.

    Exclusivo Online

    Filipa Traqueia